Oficina Cultural Oswald de Andrade oferece mostra e curso de cinema nacional com temática LGBT

Os filmes são sobre Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Travestis, mas as atividades são para quem quiser assistir

Imagem do Filme São Paulo em Hi-Fi de Lufe Steffen - Divulgação

De outubro a dezembro, as noites de sexta-feira vão ser envolvidas pelo cinema brasileiro LGBT na Oficina Cultural Oswald de Andrade, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo gerenciada pela Poiesis. A programação, que vai de 11/10 a 20/12, é de coordenação do cineasta brasileiro Lufe Steffen. Na Mostra de Cinema Nacional LGBT – Ficção e documentário serão exibidos sete filmes, sempre às 19h30, seguidos de debate com um convidado diferente a cada sessão. No último dia de mostra, se inicia o curso LGBTs no Cinema Brasileiro, que vai apresentar em quatro encontros a história do cinema LGBT do nosso país.

O filme que vai abrir a mostra, dia 11 de outubro, é São Paulo em Hi-Fi (2016), com direção de Lufe Steffen. Documentário histórico que resgata a era de ouro da noite gay paulistana, fazendo uma viagem pelas décadas de 1960, 70 e 80 – a bordo das lembranças de testemunhas do período, trazendo à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura militar e a explosão da AIDS.

Outro destaque é Meu Amigo Claudia (2009), com direção de Dacio Pinheiro, que vai ser exibido dia 25/10. O longa-metragem conta a vida e obra de Claudia Wonder (1955-2010), lendária artista travesti paulistana. Atriz, cantora, compositora, escritora, militante, a história de Claudia é também a história da comunidade LGBT e do Brasil desde a década de 1970 até os dias atuais. A exibição vai ter até duas sessões para os fãs de filmes de horror. Nos dias 1 e 8 de novembro serão projetados Queer Terror Parte I e II, coletâneas de curtas brasileiros que mesclam a temática LGBT ao gênero terror. 

No dia 29 de novembro, último dia da mostra, se inicia o curso LGBTs no Cinema Brasileiro, ministrado também por Lufe Steffen. A atividade, que acontecerá às sextas-feiras das 18h30 às 21h30, objetiva apresentar a história do cinema LGBT brasileiro. Ministrada em quatro aulas, a oficina traça uma linha do tempo dos personagens LGBTs que surgiram no cinema nacional desde o cinema mudo até a atualidade, com exibição comentada de trechos dos filmes mais importantes. As inscrições são individuais, já estão abertas e vão até 23/11. Serão 20 vagas, distribuídas por ordem de inscrição. Recomenda-se a participação de maiores de 16 anos.

SERVIÇO

Mostra de Cinema Nacional LGBT – Ficção e documentário
11/10 a 29/11 – sextas-feiras – 19h30
Retirar ingressos com uma hora de antecedência
Indicação: maiores de 18 anos

11 de outubro
"São Paulo em Hi-Fi" (2016, direção Lufe Steffen)

18 de outubro
"Lampião da Esquina" (2016, direção Lívia Perez)

25 de outubro
"Meu Amigo Claudia" (2009, direção Dacio Pinheiro)

01 de novembro
"Queer Terror Parte I" – Coletânea de curtas brasileiros que mesclam a temática LGBT ao gênero terror

08 de novembro
“Queer Terror Parte II” – Coletânea de curtas brasileiros que mesclam a temática LGBT ao gênero terror

15 de novembro
"Trash" – Coletânea de curtas brasileiros que abordam a temática LGBT sob o viés da estética trash, flertando com o kitsch, o camp e o pop

22 de novembro
"Tupiniqueens" (2015, direção João Monteiro)

Curso: LGBTs no Cinema Brasileiro
29/11 a 20/12 – sextas-feiras – das 18h30 às 21h30 Inscrições: 20/9 a 23/11 | 20 vagas
Indicação: maiores de 16 anos

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo
Telefone: (11) 3221-4704
Funcionamento: de segunda a sexta-feira das 9h às 22h, e aos sábados das 10h às 18h
www.oficinasculturais.org.br

SOBRE A OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE

A Oficina Cultural Oswald de Andrade realiza atividades na formação e difusão cultural em diferentes linguagens artísticas. As atividades são gratuitas e no formato de oficinas, workshops, núcleos de estudos, seminários, residências artísticas, intercâmbios, apresentações cênicas, exposições, entre outros. Em seus 30 anos de existência, passaram pela Oficina grandes nomes como Quentin Taratino, Klauss Vianna, Nuno Ramos, além de importantes companhias nacionais e internacionais como Théâtre du Soleil, The Workcenter of Jerzy Grotowski, e Thomas Richards e Teatro da Vertigem. Em 2015, a Oficina foi indicada ao Prêmio Shell na categoria Inovação “pela ampliação e renovação no acolhimento de projetos de artes cênicas, com a plena ocupação de seu espaço por grupos e companhias de teatro, com uma ousada agenda cultural que potencializa a revitalização do bairro do Bom Retiro”. Oficinas Culturais é um programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo que atua desde 1986 na formação e na vivência da população no campo da cultura. O Programa é administrado pela organização social Poiesis. 

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura. 

Poiesis – Coordenação de Comunicação
Carla Regina | (11) 4096-9827 | carlaregina@poiesis.org.br
Assessoria de Imprensa Jariza Rugiano | (11) 4096-9810 | jarizarugiano@poiesis.org.br
Leila Antunes | (11) 4096-9852 | leilaantunes@poiesis.org.br

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – Assessoria de Imprensa
Stephanie Gomes | (11) 3339-8243 | stgomes@sp.gov.br
Milene Spinelli | (11) 3339-8308 | milene.spinelli@sp.gov.br

0 comentários:

Postar um comentário