PRÓXIMO FILME

Reunião presencial em 02.06.2024, às 16h
 

Um Dia Nossos Segredos Serão Revelados
(Irgendwann Werden Wir Uns Alles Erzählen, Alemanha, 2023, 129 min)

O filme estreou em 16/05/24 e pode ser visto em várias sessões e salas de exibição em São Paulo. Veja nosso guia de programação neste site.
 

Direção: Émily Atef
Roteiro: Emily Atef e Daniela Krien, baseado em livro de Daniela Krien
Elenco: Marlene Burow (Maria), Felix Kramer (Henner), Cedric Eich (Johannes Brendel), Jördis Triebel (Hannah), Silke Bodenbender (Marianne), Florian Panzner (Siegfried)

Sinopse:
Ano de 1990, o Muro de Berlim caiu há alguns meses. É o último verão na Alemanha Oriental antes da reunificação. Maria está prestes a completar 19 anos e mora com o namorado Johannes Brendel na fazenda dos pais dele. A família Brendel é grande e ela se sente acolhida. Alfred e Frieda são os pais de Johannes. Também moram na casa Volker, Lukas, Marianne e Siegfried. Hartmut é o irmão que vive na Alemanha Ocidental. Maria prefere passar os dias lendo livros a frequentar a escola. Vários de seus colegas, inclusive professores, partiram para a Alemanha Ocidental. Frequentemente, Maria volta à casa de sua mãe, Hannah, para pegar roupas. Até que ela esbarra em Henner, o fazendeiro vizinho, criador de cavalos e dono de dois rottweilers. Um homem rude e um tanto marginalizado. Um toque é tudo o que é preciso para acender uma paixão avassaladora entre Maria e Henner, que tem o dobro da idade dela.

Sobre a diretor:a:
Émily Atef
nasceu em 6 de maio de 1973, em Berlim, Alemanha. Seu pai é iraniano e sua mão é francesa. Aos 7 anos, a família se mudou de Berlim para Los Angeles, EUA. Aos 13 anos, foram para Paris, França, onde terminou seus estudos básicos. Foi para Londres onde atuou em uma companhia de teatro. Mais tarde, voltou a Berlim, onde estudou Direção Cinematográfica na Academia Alemã de Cinema e Televisão de Berlim (DFFB). Ela dirigiu seus primeiros curtas, XX to XY: Fighting to Be Jake (2003) e Asyl (2004). Ao final do curso, ela dirigiu seu primeiro longa, Molly’s Way (2005), premiado nos festivais de Munique e Mar del Plata, entre outros. Depois ela dirigiu O Estranho em Mim (2008), que estreou no Festival de Cannes. Em seguida, vieram Töte mich (2012), 3 Dias em Quiberon (2018) e a produção francesa Plus que Jamais (2022). Ela também dirigiu filmes e séries para TV.